sábado, 7 de novembro de 2009

GAIOLA





Imagem - fonte: http://belos-passaros.blogspot.com/



Me tira desse mundo tão sombrio
não tenho mais força
quem sou eu
Estou alienado
Me tira daqui!
Estou ferido
minha alegria acabou
estou sufocando
vou morrer
O que eu fiz!
O que eu fiz!
Por favor! me tira daqui!
As minhas asas
é minha vida
eu não consigo
abrir minhas asas
Eu canto
um único canto - "Socorro"
me tira daqui!
As árvores
as folhas
as flores
o lago
eu quero meu mundo
de volta
Me tira daqui!
Por favor!
Por favor!
Me tira daqui!
deixa eu viver
me leva de volta
ao meu mundo "Floresta"

ME TIRA DAQUI!!!



Luciane Moraes

7 comentários:

  1. Oi Lu, obrigado pela visita ao meu blog e pelos comentário. Tenha um lindo fim de semana.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. É bem assim como diz o poema...me tira daqui...mas muitas vezes nos aprisionamos e as asas não voam mais!

    Muito Bonito!

    Abraço e agradeço a visita...

    ResponderExcluir
  3. Boa noite...
    Linda postagem...
    Bjssssssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  4. O quanto estamos aprisionados...
    Presos e querendo nos libertar...

    Lindo poema, de muita sensibilidade.

    ResponderExcluir
  5. Oi Lu,
    o pássaro prefere o galho seco à uma gaiola de ouro. Tens razão.
    Belo poema!

    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  6. Obrigada Lu... aquele conto é mesmo muito interessante e muito antigo, é de um mestre sufi (Sirdhar Ikbal Ali Shah) que veio para o Ocidente... aliás, tudo o que ele deixou é dotado de sabedoria impar. Recomendo. Lindo e triste o seu poema. Adoro pássaros! Beijo

    ResponderExcluir
  7. Muy expresivo, un lamento a la libertad.

    Buenisimo.

    Cariños

    ResponderExcluir

Críticas, sugestões,...Tudo é bem vindo! Fique a vontade!

Amigo(a)! Muito obrigada! Pelo seu comentário!
TUDO DE BOM! Pra você! FELICIDADES!!!