terça-feira, 2 de março de 2010

O Poeta


















O poeta
não escreve poesia, todas as horas
Ele precisa sentir, ver algo
que o leve a poetizar
Quando ele escreve
Escreve com o coração
Ele junta as imagens
e monta o paraíso
Não é fácil amar um poeta
Pois, seu amor é muito intenso
Como também sublime,
como o vôo da borboleta
Os leigos não entendem,
amam as coisas externas
O poeta vai além
ama o ser interior
O acertar, o errar
O poeta ama
o seu jeito natural de ser:
o seu olhar -
o faz ver estrelas
o seu sorriso -
o faz ver o céu
Ama você
como você é
sem truques
sem magia
Ele ama sua beleza real
O poeta não vive, sem amor
É o amor,
que o leva a poetizar


Luciane Moraes

Foto: olhares.com

5 comentários:

  1. Aliás Lu, o amor a fonte de sustentação do poeta.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Vc é uma poetisa de primeira Lu. Adoro seus poemas e textos.

    ResponderExcluir
  3. Passo para deixar o meu habitual saudação fraterna ..
    Desculpas pela minha ausência ..

    Por razões não me foi possível viajar em cada um o seu blog.
    Continuando com a minha viagem e espero que em breve o normal para compartilhar seus escritos ..

    Un abrazo
    Saudação fraterna ..

    ResponderExcluir
  4. Querida Lu,
    se revela a cada dia mais uma esplêndida poetisa.
    É verdade, o poeta vive do amor, ou de sua falta.

    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  5. Amados! Amigos! Gracias pelo carinho***

    ResponderExcluir

Críticas, sugestões,...Tudo é bem vindo! Fique a vontade!

Amigo(a)! Muito obrigada! Pelo seu comentário!
TUDO DE BOM! Pra você! FELICIDADES!!!